Novo Blog


Acesse o novo blog DENIS CRUZ - EDUCAÇÃO. O blog é especialmente destinado para educadores e contém Projetos de Leituras dos livros e contos de Denis Cruz.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

A DESCOBERTA - Entrevista com Michelson Borges e Denis Cruz



Clique aqui e adquira seu livro A Descoberta, ou ligue para 0800-979 0606 (frete grátis).

A Descoberta: um livro que surpreende


Texto de Marisa Ferreira
Direto do Blog A Caminho do Lar 


Vou ser sincera: partindo do meu conhecimento prévio dos autores, título e subtítulo, comecei a ler este livro com expectativas baixas. Não pelos autores, é claro! Michelson Borges e Denis Cruz já mais que provaram sua capacidade de expor ideias e cativar mentes (aliás, foi somente pelos autores que peguei o livro pra ler). E certamente não por achar pouco relevante o debate ciência x religião; toda a pessoa neste planeta precisa se questionar de onde veio e para onde vai (e achar respostas). Porém, ainda tenho arraigado o hábito de esperar pouco da ficção escrita por adventistas. (Eu avisei que ia ser sincera.) Creio que isso é natural porque nosso amor à verdade e à realidade não nos deixa voar muito alto (ou pra longe da fé), quando toca a criatividade e a fantasia.

No entanto, quando a narrativa do livro A Descoberta começa com um físico ateu usando seu charme sapiencial numa mulher que claramente não é sua e é interrompido por um telefonema que abala seu mundo, o leitor fica no mínimo interessado em saber o que um jornalista criacionista e um advogado cristão têm para dizer através deste personagem, Carlos Biagioni, e suas complicações familiares.

Não importa se você é ateu, cristão, evolucionista, criacionista, leitor da Bíblia ou um simples devorador de livros: vai encontrar nessa obra uma história cativante, com pessoas reais e sinceras, numa busca pela vida que todos desejamos: com paz e sentido, ainda que não com todas as respostas. E mais: uma história que, no seu diálogo acessível (e divertido!), expõe a essência das grandes mentes da ciência e da filosofia humanas, os anseios do coração que aproximam cientistas e leigos e a multiforme interação do homem com a Divindade.

Talvez você se encontre no Carlos, ou na Laura, ou na Bia... Ou, se for como eu, em momentos de cada um. Mas, certamente, vai se encontrar diante das maiores perguntas que algum humano já fez e diante das respostas mais significativas e indispensáveis da vida.

Se você é adventista do sétimo dia, a leitura desse livro poderá ser muito mais do que um sadio entretenimento. Leia e partilhe o que aprendeu de novo. Se for como eu, terminará o livro com um sorriso no rosto, a mente cheia e muita gratidão no coração.

E se você não consegue deixar de pensar que um livro escrito por um jornalista criacionista e um escritor cristão, com o título A Descoberta, sobre a jornada filosófica de um cientista ateu, tem um final óbvio, pense de novo. Melhor ainda, leia o livro. É a jornada que define o final, e não o contrário.

(Marisa Ferreira, A Caminho do Lar)

Como comprar:
Ligue 0800- 9790606 ou clique aqui.

Visite as lojas da Casa Publicadora Brasileira.


segunda-feira, 23 de julho de 2012

100 Livros para Moçambique

Queremos abrir uma biblioteca para jovens de Maputo-Moçambique. Você pode doar um ou mais livros para ser enviado para a África.

Para colaborar, basta enviar um livro (de preferência denominacional) para o endereço abaixo.

Assista ao vídeo para conhecer o projeto.

Ajude-nos divulgando o vídeo.

Para doar, envie seu livro para:
Denis Cruz
R. Paraíba, 250
B. Copagril
CEP 79980-000  
Mundo Novo/MS


segunda-feira, 18 de junho de 2012

Teste de dons espirituais




O site da Igreja Adventista de Americanópolis – www.americanopolis.com – disponibiliza um dos melhores testes de dons espirituais que já vi publicado na rede. Compartilho aqui com os leitores de nosso blog. 




Para acessar o teste CLIQUE AQUI.


(dons espirituais, qual é meu dom, como descobrir meu dom)

sábado, 2 de junho de 2012

[Conto] Gigantes na Areia

Dois meninos brincavam na caixa de areia do parque do bairro. Eram tão parecidos que pareciam irmãos. Remexiam na terra, empilhando montes e os chamando de castelos. 


- Vamos filho – disse Vítor, o pai de um dos meninos.

O pequeno se levantou, bateu a areia do corpo, mas o amigo reclamou:

- Você não pode ir embora sem terminarmos – o outro garoto se levantou e ambos se olharam. 

Deram o sorriso mais maroto que tinham e gritaram pisoteando os castelos:

- Gigantes! Gigantes! Gigantes! – destruíram o murundu de areia, se abraçaram e deram tchau um para o outro.

O filho pegou na mão de Vítor e caminharam para fora do parque, porém, no meio do caminho, ele parou e apontou para um banco distante, onde estava sentado o pai do outro menino que a tudo assistia.

- Você não vai dar um abraço de tchau para o pai do meu melhor amigo?

Vítor olhou para o homem sentado quase do outro lado do parque. Respirou fundo, caminhou até lá e ficou diante dele. O outro se levantou e se abraçaram fortemente. Ambos choraram. Eram tão parecidos que pareciam irmãos... Na verdade, eram irmãos que há muito haviam brigado e, agora, estavam abraçados.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Entrevista ao Jornalista Michelson Borges

Segue abaixo uma entrevista concedida ao Jornalista Michelson Borges, ao site Criacionismo.



O Livro Amargo é uma obra de ficção recém-lançada pela Casa Publicadora Brasileira. O autor, Denis Cruz, é, em minha opinião, um dos maiores romancistas adventistas da atualidade. Nesta breve entrevista, ele fala um pouco sobre essa sua nova obra [Michelson Borges]:


Quando surgiu a ideia de escrever O Livro Amargo?

Denis Cruz: Surgiu de uma frase: “Nem toda história é sobre milagres.” Essa frase formou uma cena inteira em minha mente, envolvendo um jovem casal, e eu percebi que só existia um cenário para situar a história de Jerryl e Allice – que nem tinham nome naquele momento. Esse cenário era 1844, ou seja, a época do grande desapontamento.  

Qual o seu principal objetivo com esse livro?

O objetivo inicial é contar uma história que envolva o leitor. Pode parecer estranho dizer que esse é o plano principal da obra, mas explico: quando sinto o desejo de escrever, penso em todos os aspectos de enredo, trama e personagens, que são os elementos que vão prender o leitor, impelindo-o a cada página sem deixar que ele feche o livro. Depois de traçar todos esses elementos, a obra é, finalmente, preenchida e reforçada com os temas relevantes no que se refere à nossa cosmovisão cristã e adventista. Assim, posso dizer que o principal objetivo é ensinar por intermédio do entretenimento. O leitor aprende aspectos importantes sem se aperceber.

Por que você considera importante especialmente os jovens conhecerem a história da igreja?

É clichê dizer isto, mas conhecer o passado nos ajuda a compreender o presente. Tudo o que aconteceu na história de nossa igreja é extremamente relevante para entendermos a nossa identidade denominacional. Além disso, é estudando a história do adventismo que chegamos à compreensão de que seu nascimento está situado em um momento profético, fielmente previsto na Palavra de Deus.

Com a publicação de Além da Magia, também de sua autoria, O Fim do Começo e outros títulos, a CPB tem investido na boa literatura cristã. Como você analisa o poder da literatura no contexto religioso?

Vejo esses dois livros que você citou como novos marcos na literatura adventista brasileira. São obras que ensaiam um ótimo modelo de narrativa nas páginas dos livros da CPB. Enredos envolventes, personagens cativantes, suspense, drama, emoção e romance estão no plano principal da narrativa, enquanto doutrina, profecias e demais elementos do cristianismo ficam no plano de fundo, de impulsão de enredo, ou de composição de cenário. Essa é a receita, muito bem ensinada por June Strong em seus dois best-sellers Projeto Sunligth e Canção de Eva (também da CASA).

Eu adquiri O Fim do Começo no mês seguinte ao seu lançamento e ele já estava na segunda tiragem. O Além da Magia já vendeu mais de três tiragens. E O Livro Amargo teve a primeira tiragem esgotada em menos de trinta dias. Isso demonstra que estamos no caminho certo e que a literatura tem um poder incrível para aproximar as pessoas de Deus e de Sua vontade.

Esse poder da boa ficção, do lúdico, era conhecido por Jesus. Por isso Ele utilizava as parábolas, contando histórias, utilizando elementos do cotidiano das pessoas e tudo aquilo que lhes atraía a atenção. Jesus despertava o interesse de Seus ouvintes e, ao mesmo tempo, ensinava Suas grandes verdades.

Este é o poder da literatura: atrair, despertar a atenção. O inimigo de Deus conhece muito bem esse fascínio da ficção e o usa para ensinar outros caminhos. Chegou a hora de resgatarmos essa ferramenta e a usarmos para levar pessoas aos pés de Cristo.

sábado, 14 de abril de 2012

Sorteios dO Livro Amargo – 2 Exemplares

Há pelo menos dois sorteios dO LIVRO AMARGO, com dedicatória, acontecendo na rede. As promoções são as seguintes:

1.    PORTAL MARANATA – www.portalmaranata.blogspot.com.br
Imagem do Portal Maranata
A galera do MCast, do Portal Maranata, está sorteando um exemplar dO Livro Amargo para os twitteiros.

A promoção é bem simples: basta twittar uma frase com a hastag #mcastpramimé (ou seja “MCast pra mim é ...”) para concorrer.

Dalmo Arantes (@DalmoArantes) e Fernando Herculano (@Nandaoph) são os idealizadores do Portal Maranata e da promoção.

Recomendo que visitem e conheçam o MCast, onde a galera mantém um podcast dinâmico e totalmente diferente, tendo como conteúdo os temas semanais da Escola Sabatina.

2.    Site Confissões Pastorais – www.confissoespastorais.com.br

Imagem do BibleCast nº 77

Os Pastores Diego Barreto e José Flores Jr. Lançaram no BibleCast nº 77 uma promoção que dará ao vencedor um exemplar com dedicatória dO Livro Amargo.

Para concorrer, basta criar uma vinheta para o BibleCast (que é um podcast com temas teológicos). A vinheta é para a sessão de leituras de emails, ou seja, deve ter alguma relação com este momento. Mais detalhes, basta ouvir os primeiros minutos do BibleCast nº 77.

Aliás, recomendo ouvir o programa 77 inteiro, bem como visitar todo o site e conhecer todos os programas, pois o trabalho dos Prs. Diego e Jr. é algo realmente inovador.

Tá fácil demais concorrer a dois exemplares dO Livro Amargo. Corre lá.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Calopsitas - texto de Lívia Cruz

Texto da minha filha, Lívia Cruz, publicado em seu blog: www.liviatdacruz.blogspot.com

Você deve conhecer este nome (Calopsitas).  É um pássaro muito bonito; apesar de ter seus ouvidos escondidos, são muito frágeis.

Na hora de ter seus filhotes pode nascer de um a cinco!

São bichos bem amorosos e amigos (assim como um cachorro). Podem ser de diversas cores.

Adoram carinho e sementes de girassóis. Dependendo da calopsita, podem gostar de jóias da cor dourada.

Tenho três delas: a Lolô, o Lino e a Lola. Elas são muito sapecas, sempre aprontando. Adoram quando conversamos com elas. 


 Se você compra elas desde pequenas, acabam se apegando a você e é impressionante como são carinhosas e folgadas.

A calopsita pode fazer amizade com qualquer um pássaro, mas, é claro, menos com um gavião.
Sempre estão atentas com qualquer coisa. Seu topete erguido avisa ou que esta assustada ou atenta.
O seu topete é outra coisa que influencia sua beleza como o blush em seu rosto.

É um pássaro bem colorido e um dos mais vendidos nos pet shop.

Dormem cedo e não gostam muito de barulho. Adoram ouvir musicas principalmente assoviadas.

Então eu acho que já falei tudo sobre elas, ok terminei.


Mais fotos de nossas calopsitas. Lino de Lolô:


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Sorteio dO LIVRO AMARGO

Estamos sorteando um exemplar dO LIVRO AMARGO nas redes sociais - Facebook e Twitter.

Para concorrer no FaceBook, basta curtir a página http://www.facebook.com/livrosDC e compartilhar o link que exite lá.

Já no twitter, siga https://twitter.com/DenisCruz (@deniscruz) e dê #RT nos twittes de divulgação.

Para concorrer por aqui mesmo, basta compartilhar este link em um dessas redes sociais.

O sorteio será na próxima quinta-feira 16/02/2012.

Para conhecer mais ou adquirir o livro, acesse: http://www.cpb.com.br/produto-1302-o+livro+amargo+quando+o+sonho+nao+se+realiza.html

Grande abraço e muitas bênçãos

Denis Cruz


sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O Livro Amargo

“Um homem chamado Guilherme Miller disse que Jesus voltaria em 1844. Muitas pessoas acreditaram nele, inclusive um jovem chamado Jerryl McNolan. O Livro Amargo conta justamente a história de Jerryl e Allice, a mulher pela qual o jovem se apaixona. Será que a  fé pode resistir a decepções grandiosas? Experimente o suspense e a emoção deste livro. Você também vai descobrir que sempre há muito mais pelo que viver.”

É quase isto que você vai ler na contracapa Do Livro Amargo e isto não resume em quase nada o que está dentro das capas.

No fim de setembro de 2011 o site Cantinho da Unidade  publicou que O LIVRO AMARGO seria um dos livros do ano dos desbravadores. A partir de então comecei receber emails de desbravadores interessados por detalhes do livro e, agora, posso dizer que o livro está disponível.

A obra conta a história do Jovem Jerryl que, apaixonado por Allice, se envolve em grandes aventuras em plena mensagem Millerita de 1844. É, simplesmente, um jeito diferente e envolvente de se contar a história do grande desapontamento e de se conehcer o verdadeiro ano da profecia.


Como o título é um dos livros do ano de 2012 para os desbravadores, estarei fazendo venda de EXEMPLARES COM DEDICATÓRIA. Quem tiver interesse, faça contato via email deniscdacruz@hotmail.com  (valendo lembrar que, neste caso, haverá um acréscimo ao preço, a título de frete).

A Livraria Adventista fará evento oficial de lançamento on line do livro, também vendendo exemplares com dedicatória (comunicarei aqui assim que todos os detalhes estiverem disponíveis)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Felipe Carmo - ilustrador na área






Felipe Silva Carmo, também conhecido com Sal, mostrará um pouco de seu trabalho aqui no blog, ilustrando novos contos e dando mais vida aos já publicados.

Felipe Carmo é um jovem de 22 anos, solteiro (fica a dica para as solteiras), adventista e estudante do 4º ano de teologia no UNASP. É também redator da editora universitária do Unasp (Unaspress), ilustrador do site Canal da Imprensa e criador do Traços do Reino.

Dentre os trabalhos deste jovem posso destacar a arte do Traços do reino, uma tirinha muito bem humorada que é publicada no site www.confissoespastorais.com.br (exemplos abaixo).

Talento não falta para esse garoto e é uma honra ter suas ilustrações aqui no blog.

(clique na imagem para vê-la ampliada)


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O Presente


Ilustração de Felipe Carmo*
Num país distante, bem diferente do meu e do seu, vivia um velho homem. Ele era muito rico e tinha vários filhos, mas nenhum deles morava em sua casa, pois estavam espalhados por todos os lugares da Terra.

Quando o natal daquele ano se aproximava, o velho homem separou do melhor que havia em seus bens e enviou para cada um de seus filhos. Junto com cada presente, mandou uma carta, falando o quanto amava e sentia saudade de todos. No fim da carta, o velho pai dizia: “Filho, nesta caixa, envio-lhe o que há de mais precioso para mim. Neste natal, eu também gostaria de receber um precioso presente seu.”

Os pacotes coloridos e as cartas de amor foram espalhados por todo o vasto mundo, chegando até a casa de cada um de seus filhos. Alguns receberam com alegria e guardaram para si o presente do pai. Outros venderam o presente e fizeram dinheiro com ele. Outros esconderam para que ninguém visse e alguns deixaram no melhor lugar da casa, para que todos que nela entrassem pudessem contemplar a beleza sem igual do presente do pai. Houve até alguns que sequer abriram as belas caixas, ou leram a carta de amor, pois ou não amavam mais o pai, ou estavam muito ocupados para isto.

Quanto às últimas linhas daquela carta, alguns filhos fingiram que não as leram. Um deles até racionalizou: “Meu pai não precisa de nada de mim, pois é homem rico e já possui tudo o que há abaixo do céu e acima da terra.” 

Houve, também, vários tipos de respostas: presentes diversos, enviados por mensageiros; cartas cheias de promessas e de palavras – uma delas dizia “Eu também lhe amo, pai. Um dia desses vou até sua casa, para conversarmos.” Outra falava: “Preciso confessar que ainda não compreendo as coisas que faz. Não tenho vontade de falar com você, muito menos de chamá-lo de pai.” 

Porém, um dos filhos, chamado João, ao receber a carta e amar o presente, ficou aflito, pois não tinha nada para dar ao velho pai. Era pessoa pobre e mal conseguia prover o próprio sustento. Leu novamente cada linha da carta de amor e chorou, pois queria muito presentear-lhe com algo de grande valor. Pensou em escrever ao pai, mas seria vergonhoso confessar, por um mero escrito, que não tinha nada para oferecer.

João vendeu, então, o pouco que tinha e saiu pela na estrada. Iria até a casa do pai para dizer-lhe, pessoalmente, que não possuía nada de valor para recompensar-lhe o grande amor. A viagem foi longa e difícil, sofrendo com calor do dia e com o frio da noite. A fome foi uma companheira constante e o desânimo parecia estar vencendo a cada dia.

Apesar da dura viagem, João lembrava-se sempre do sorriso do pai e de quanto era amado e de quanto o amava. Isso o fazia se levantar e caminhar novamente. 

Certo dia, quando já não tinha mais forças para continuar, um homem lhe encontrou e disse: “Eu conheço seu pai. Sei quem ele é e também sou um servo dele.” Após essas palavras, o homem dividiu o pão com o viajante, deu-lhe um pouco de seu dinheiro e cobriu-lhe com seu próprio manto. João pode, assim, continuar sua jornada.

Quando finalmente alcançou a colina onde a grande casa do pai estava, João sentiu medo. Será que o velho homem o receberia daquele jeito, sujo, maltrapilho e de mãos vazias?

Enquanto o viajante ainda pensava, o pai, da varanda da grande casa, o avistou. Veio em sua direção e o abraçou e o beijou entre lágrimas, chamando-lhe pelo nome: “Meu João! Você veio! Toda a minha casa, toda a minha terra, tudo o que tenho, agora pode ser seu!”

- Vim de mãos vazias, meu pai – disse João, desviando-se do olhar sorridente do velho homem. – Vim para dizer que nada tenho para retribuir todo seu amor. Eu não trouxe nenhum presente precioso para lhe dar, querido pai.

O homem deu um sorriso quente e atrás dele brilhou o sol poente, lançando raios vermelhos por entre as madeixas de cabelos brancos que pareciam, agora, serem chamas incandescentes.

- Você, meu filho, é o meu presente mais precioso.

--------------------------------------------------------------

* Felipe Carmo é o artista que nos presenteou com a ilustração deste conto. Ele estará mais vezes conosco no blog, dando mais vida às histórias que aqui contamos. E não estará sozinho, pois pretendo convidar outros artistas a embarcarem nesta brincadeira.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

12.000 exemplares vendidos


Com as vendas de outubro de 2011, os livros que recebem minha assinatura ultrapassaram 10MIL exemplares vendidos, alcançando a marca de 12MIL livros que chegam às mãos do público.

O ALÉM DA MAGIA está em sua terceira impressão enquanto O DIA EM QUE A ÁGUA ACABOU está na segunda e ALEX E OS ÍNDIOS TERENAS na primeira.

Apenas no mês outubro foram mais de 2MIL livros vendidos, graças ao empenho do pessoal que organiza os eventos de “Casa Aberta” por todo país.

Confesso que minha expectativa é, durante os meses de novembro*, dezembro e janeiro, aproximarmos ao máximo de esgotarmos todas as últimas tiragens, alcançando, assim, 19MIL livros vendidos.

E por falar em expectativa, O LIVRO AMARGO – livro do ano de 2012 para os Desbravadores juvenis – está chegando. Tenho notícias de que as últimas etapas do livro já foram cumpridas e em breve ele vai para a impressão definitiva. 

Se você ainda não ouviu falar dO LIVRO AMARGO, confira o vídeo abaixo e entre para o rol da galera que espera ansiosamente o lançamento de mais esta história. 






segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Oi, eu sou careca!

Um dia desses meus filhos, Lívia e Kalel, faziam uma de suas primeiras “vídeo conferências” com as amigas Marcela e Giovanna. Coisas do mundo moderno, que não existia na minha infância, mas que, hoje, parece algo normal, falar e ver o rosto da pessoa do outro lado.

A conversa, claro, foi monitorada o tempo todo. Do lado de cá, em Mundo Novo/MS, eu observava a Lívia(9anos) e o Kalel(7anos). Do outro lado, em Tatuí/SP, a Giovanna(9anos) e a Marcela(6anos) eram monitoradas pelo Michelson (este, também, um “amigo virtual”, já que nos falamos pessoalmente uma única vez e todas nossas incontáveis conversas foram por email – aliás, escrevemos um livro trocando emails, chamado “A Descoberta de Tomé”, mas este é outro assunto, para outro dia – mais uma vez, coisas do mundo moderno).

Lá pelas tantas da conversa da garotada, como bom e intrometido pai, entrei no bate papo e começamos a mostrar desenhos pela câmera. Foi justamente neste momento que a pequena Marcela me trouxe à realidade. Com o rostinho maroto e sorridente ela gritou no microfone:

- Denis, eu desenhei você!

E, então, ela emoldurou na tela do computador a primeira caricatura que recebi em minha vida, incluindo a fala “Oi, eu sou careca.”

Coisas do meu mundo moderno. O tempo passa e os cabelos, ao que parece, não vão me acompanhar por muito tempo. Agora me resta uma grande dúvida: arrumo um novo penteado, assumo a calvície ou compro uma peruca?

Ah, com certeza, vou assumir minha careca e fazer a alegria da criançada.

Pois é: “Oi, eu sou careca!”

Segue abaixo o desenho da Marcela.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Desbravadores Francisco Morales estão “devorando” livros



A garotada do clube de Desbravadores Francisco Morales adquiriram exemplares de alguns de meus livros e estão lendo havidamente.

Os Desbravadores Francisco Morales são em torno de 20 meninas e meninos animados. O clube foi fundado em 1998 e leva o nome do primeiro adventista da cidade de Santo Antônio das Missões, no Rio Grande do Sul, fica na região das missões, conhecida pelas ruínas das missões jesuíticas.

O Clube, em sua maioria, é de não adventistas, e já fez muitos corações se decidirem por Deus.

Segundo os desbravadores, os livros de Denis Cruz foram escolhidos, pois "O dia em que a água acabou" fala sobre o meio ambiente e os Desbravadores estavam fazendo a especialidade de Conservação ambiental, que pedia um livro sobre o assunto. O "Além da Magia" foi escolhido pelo motivo de que desbravadores estavam muito ligados a histórias de bruxos e vampiros. Segundo a secretária do Clube, Taciane Escobar Meireles, “a leitura foi algo espetacular; tem fila pra ler e alguns até retiraram fotos dos bruxos do orkut e msn.”

Taciane conta: “Não somos o maior clube da MOSR (Missão Ocidental Sul Riograndense), nossa missão, mas com certeza os mais animados, nos últimos anos conquistamos vitórias significativas no Campori da USB (União Sul Brasileira). Entre clubes enormes e com boa estrutura, ganhamos 5 estrelas, ou seja, a maior pontuação. Esperamos pelo livro do ano que vem, empolgados e com muita vontade de ler.”

Confesso que estou muito empolgado com a chegada dO LIVRO AMARGO e, pelo que algum passarinho me contou, JÁ ESTÁ QUASE SAINDO DO FORNO. E que fiquem atentos os desbravadores, pois ele é o LIVRO JUVENIL DO ANO DE 2012.

Grande abraço para a galera do Clube Francisco Morales e de todo nosso país.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Blog da Lívia



Para quem sempre está por aqui, não é novidade que tenho uma filha de nove anos, chamada Lívia.

Esta garotinha compartilha comigo o gosto pela literatura. Ela gosta de ouvir e contar histórias e tem desenvolvido a arte de escrever.

O resultado desse desenvolvimento é o novo BLOG DA LÍVIA, que pode ser acessado no link www.liviatcruz.blogspot.com.

Acesse e confira a forma pueril da Lívia desenvolver suas histórias. Se quiser colocar um sorriso no rosto dela, deixe seu comentário lá no blog, pois ela curte muito ler a opinião de quem passou por ali.

DC

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Entrevista para o PORTAL MS


Concedi entrevista aos amigos do portal de notícias MEU MS. O teor dessa nossa conversa, segue abaixo.

Denis nasceu em Assis Chateaubriand, cidade ao norte do estado do Paraná, em 1977 e logo foi morar em Mundo Novo. Hoje, casado e pai de duas crianças, o autor nos conta sobre sua experiência com a arte escrita.

1 – Denis, fale um pouco sobre você.

Sou formado em Direito pela Unipar de Guaíra/PR e trabalho como servidor do quadro do Ministério Público do Mato Grosso do Sul. Sou cristão, batizado na igreja Adventista do Sétimo Dia.

2 – Como surgiu o interesse em escrever?


Vem desde quando estudava. Sempre gostei de escrever nas aulas de redações. Meus personagens eram os colegas da sala, com o nome invertido. Um dos personagens era o Sined. Leia de forma inversa e descubra quem minha mente juvenil queria representar.

3 – Conte um pouco sobre o seu trabalho como escritor.


Os livros até então produzidos possuem a marca de 10 mil exemplares vendidos, sendo que os demais contos, somadas as visualizações virtuais e em revistas (Nosso Amiguinho, Revista Adventista, Conexão J.A.), possuem a marca de quase 1 milhão de visualizações. Hoje, são mais de 50 contos de diversos gêneros, publicados na rede (web) e em revistas, e já possuo três livros publicados: Além da Magia (2009); O Dia em que a Água Acabou (2010); Alex e os Índios Terenas (2010). Meu quarto e próximos trabalhos ainda estão em fase de edição: O Livro Amargo; A Descoberta de Tomé; Saudade e O Pescador de Homens. O Livro Amargo será publicado ainda neste ano de 2011 e os demais, possivelmente, no próximo ano, todos pela Casa Publicadora Brasileira. Só consegui profissionalizar minha escrita após encará-la como dom e ministério divinos. Somente a partir deste momento é que surgiram oportunidades concretas para publicação de meus textos que, em sua essência, procuram comunicar bons valores aos leitores.

4 – Para qual público você escreve. Por quê?

Meus textos buscam agradar todos os públicos. Tenho histórias para crianças, adolescentes, jovens e adultos.
O público que mais me cativa – e me perdoe os demais públicos – é o infantil. Primeiro por causa da receptividade deles e do interesse que possuem pela leitura. A parte mais divertida de ser escritor é quando me encontro com grupos de crianças que leram meus livros.

5 – O que cada livro tem de especial para você?
 
O Além da Magia é uma reflexão sobre o modismo atual sobre ocultismo e o reflexo de temas como estes sendo apresentados para um público, de regra, em fase de formação.
O Dia em que a Água Acabou utiliza um tema ecológico para tratar do relacionamento entre dois irmãos adolescentes, Marco e Luca, que, apesar de serem idênticos em aparência – pois são gêmeos – possuem temperamentos bem diferentes.
Alex e os Índios Terenas é o mais descontraído de meus livros. Divertido, ágil, com várias cenas empolgantes, está em meu coração, principalmente, por ter como cenário o Pantanal do Mato Grosso do Sul.
O Livro Amargo é a minha primeira aventura pelo universo mais romântico e conta a história de dois jovens que se apaixonam durante uma época bem interessante de nossa história: 1844, o ano em que um homem chamado Guilherme Miller disse que Jesus voltaria, conforme a interpretação de um texto profético que está em Daniel 8:14.
Sobre os livros Saudade, A descoberta de Tomé e Pescador de Homens, ainda é cedo para revelar qualquer detalhe, pois ainda nem entraram no “forno de produção”.

6 – Para finalizar, qual é a essência das mensagens que você deixa aos leitores quando escreve?

A intenção primeira é ensinar através do entretenimento. O foco dos textos é despertar o interesse do leitor por valores morais, ecológicos e relacionamentos, inclusive os familiares.

Conheça mais sobre o PORTAL MEU MS: www.meums.com.br

domingo, 20 de novembro de 2011

Fábrica de Sonhos em Naviraí


 
A escola municipal Milton Porto Dias, de Naviraí, é a primeira escola pública a realizar com seus alunos o projeto Fábrica de Sonhos, que visa incentivar a leitura a partir de interação dos alunos com o autor.

Inicialmente interagimos via email e comentários no blog com os alunos do 3º Ano B, respondendo uma série de perguntas dessa turma que leu o livro ALÉM DA MAGIA.

Num segundo momento, a professora Ana Adélia Acosta adquiriu trinta exemplares do livro ALEX E OS ÍNDIOS TERENAS para sua turma de 3º Ano. Fiz a dedicatória em cada um dos livros, colocando o nome dos alunos e como Naviraí fica há apenas 100Km da minha cidade, pude fazer pessoalmente a entrega dos livros.

Foi maravilhoso ver cada rosto dessas crianças sorridentes que tinham outras tantas perguntas e, especialmente, outros tantos abraços para dar. Isso me faz lembrar que a melhor parte de ser escritor é estar entre os leitores, recebendo todo esse indescritível carinho.

Passamos a tarde e a manhã juntos, fazendo palestras e assistindo a apresentações dos alunos da Escola Milton Porto. Pude ver apresentação teatral e os desenhos que fizeram da leitura do Além da Magia. Terminamos comendo bolo – e que bolo – e com outros momentos de confraternização.

Aí está outra turma para ocupar mais um espaço especial em meu coração e que ninguém se preocupe, pois meu coração só é menor que o de mãe.

Para conhecer mais sobre o projeto Fábrica de Sonhos, clique aqui, ou mande email para deniscdacruz@hotmail.com.
 
Mais fotos do encontro, CLIQUE AQUI.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Alunos do 5º Ano do CEAMA dramatizam conto "O Céu de Zalika"

A professora Cilene, Diretora do Centro Educacional AdventistaMilton Afonso - CEAMA - em Brasília/DF, contou-me hoje que os alunos do 5º Ano de sua escola encenou o conto O CÉU DE ZALIKA, como atividade do Projeto Você lê, voCÊAMA.

Em junho deste ano tive o prazer de participar do lançamento desse projeto e, agora, fiquei muito feliz em ouvir da Professora Cilene que a galera do CEAMA continua falando do nosso trabalho e lendo os livros e contos que publicamos.
Segue abaixo a notícia completa vinda do Colégio Milton Afonso.


S-O-L-E-T-R-A
Texto de Silas Riguete 

No dia 08 de novembro de 2011, os alunos do quinto ano do Ceama, participaram de atividades relacionadas à continuidade do projeto VOCÊ LÊ, VOCÊ AMA. O projeto tem o objetivo de incentivar a leitura, bem como a aquisição de habilidades em escrita e interpretação de texto.

Na noite de terça-feira, estudantes das turmas 41 e 42, as professoras Maíza e Angela, pais e demais convidados prestigiaram a encenação do texto  "O céu de Zalika", do autor Denis Cruz O texto conta a história de uma menina africana que, através da leitura, transforma sua vida e a de sua família.

Na segunda parte do programa, equipes das duas turmas competiram no jogo Soletrando. As palavras eram sorteadas e cada criança, no momento certo, soletrava corretamente os termos, que anteriormente já haviam sido estudadas em sala de aula e em casa. Os pais e convidados, na plateia, também puderam participar. Depois de cada rodada de palavras aos alunos, os expectadores escreviam palavras em pequenas fichas. Quem participou teve a oportunidade de ganhar prêmios, no final do programa.

O Soletrando é uma iniciativa da equipe pedagógica e de fonoaudiologia do Ceama, que junto às professoras do ensino fundamental, motiva os alunos a uma escrita com ortografia correta, além de aumentar o conhecimento do vocabulário da língua portuguesa. As atividades preparadas pelo colégio contam sempre com o apoio dos pais dos estudantes, que reconhecem a importância da leitura e escrita elaborada no contexto social em que vivemos.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

[Conto] Aventura!

Numa tarde de sábado, Janaína estava deitada ao colo do avô, enquanto o velho homem enrolava dois de seus dedos nos cachos de seus cabelos vermelhos. Janaína falava sobre sua preocupação com os jovens amigos que abandonavam ou esfriavam na igreja.

- Eles querem mais do mundo - ela disse. - Querem se aventurar no mundo e curtir tudo o que ele tem para oferecer.

- E você, o que quer? - perguntou-lhe o avô.

Janaina ficou pensativa. Ela, como costumavam dizer, "nasceu na igreja" e tinha plena convicção naquilo que acreditava. Às vezes sentia-se atraída por todas as coisas seculares que a rodeavam, mas sempre relembrava de tudo aquilo que lhe fora ensinado. Porém, sentia falta de algo mais pessoal em sua vida cristã.

- Eu quero mais da minha religiosidade. Quero mais de Deus para mim - ela disse finalmente, sentando-se e olhando para o avô. - Espero que o senhor entenda o que vou dizer: eu amo muito Deus, acredito em tudo o que me ensinaram, mas é como se os conceitos já tivessem sido entregues prontos para mim. Eu queria ter minhas próprias experiências com Ele e sentir realmente aquilo que me foi ensinado.

- Então, minha querida, aventure-se no Cristianismo - disse o avô com seu sorriso paternal. - Os jovens querem descobrir o que o mundo tem para eles. Fico feliz que você sinta o desejo de conhecer o que Deus tem para você.

- E como faço isto? - Janaína quis saber.

- Que tal começar aceitando os convites de participação que os irmãos da igreja sempre fazem? E, claro, procurar oportunidades para servir a igreja, ao próximo e a Deus. Faça isto e você descobrirá o segredo do Cristianismo.

Janaína gostou da idéia. Naquela noite, orou pedindo oportunidades e prometeu mais empenho em sua vida espiritual.

O que se seguiu foi uma transformação intensamente relevante. Janaína não esperava que a simples aceitação de convites, que antes eram prontamente rejeitados, ia fazer tanta diferença. Ela começou a narrar a Carta Missionária, participar ativamente dos Cultos Jovens e até pregou em um culto de quarta-feira. Como gostava de cantar, entrou para um grupo da igreja e desenvolveu muito este dom.

Constantemente, sentia-se incapaz para realizar algumas atividades, mas, nestes momentos, colocava-se em oração, pedindo apoio de Deus. Sentia-se, então, nutrida de capacidade vinda do Alto.

Sempre necessitando deste constante apoio de Deus, Janaína provava de uma intimidade cada vez mais crescente com o Criador, sendo fortificada para, até mesmo, resistir fortemente às tentações.

Hoje, depois de muito empenho neste seu novo ciclo de vida, aquela jovem que preferiu aventurar-se no cristianismo levantava-se de uma oração feita com uma pessoa que, até poucos minutos, lhe era desconhecida.

Tudo começou quando ela e uma amiga decidiram participar da Missão Calebe*, viajando para uma pequena cidade do interior de seu estado. Quando entregavam folhetos e literatura nas casas, uma senhora pediu oração. As moças entraram na residência daquela mulher que lhes abriu o coração, contando suas tristezas. Ao se ajoelharem para orar, Janaína pode, mais uma vez, entender a grandiosidade dos conceitos que conhecia desde a infância. Era como se os anjos de Deus estivessem ao lado delas; era como se o próprio Deus as abraçasse enquanto intercediam por aquela mulher.

Ao se levantarem, as três choravam, podendo sentir o consolo de Deus e o renovo de Suas promessas para a vida da senhora que abriu seu lar.

Naquele momento, Janaína relembrou-se das palavras de seu avô e teve certeza de ter descoberto o segredo a que o homem se referia: O segredo do cristianismo é o trabalho.

* Missão Calebe: Projeto evangelístico onde os jovens, viajando para outras cidades, dedicam 30 dias completamente ao serviço de Deus.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Confissões Pastorais


Eu diria que existem várias formas de se alcançar o público jovem e uma delas, sem dúvida, está sendo perfeitamente explorada pelos Pastores Diego (Associação Paulista Sul da IASD) e Júnior (Associação Paulista) no blog www.confissoespastorais.com.br.

Abordando temas extremamente relevantes e com uma linguagem jovem, os pastores Diego e José Júnior manejam, com maestria, o que batizaram de “BibleCast”. O BibleCast é um podcast com conteúdo teológico. Mas e o que é um podcast? Wikipedia explica melhor que eu: “é o nome dado ao arquivo de áudio digital, frequentemente em formato MP3 ou AAC (este último pode conter imagens estáticas e links), publicado através de podcasting na internet e atualizado via RSS. Também pode se referir a série de episódios de algum programa quanto à forma em que este é distribuído. A palavra é uma junção de Pod-Personal On Demand (numa tradução literal, pessoal sob demanda) retirada de iPod e broadcast (transmissão de rádio ou televisão).”

O Confissões Pastorais tem o propósito de aproximar a teologia de todos e mostrar como pensa, crê e vive um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, inspirando e apresentando críticas construtivas aos métodos, a pregação e ao estudo dos temas teológicos que se relacionam com a Igreja atual. O desejo dos idealizadores do blog é “mostrar o que vai no coração de um pastor!”

Há, também, um reality show chamado “Escolhi ser pastor”.

Dá um pulo lá no site e ouça um dos BibleCast. Tenho certeza que você não irá se arrepender.

Aliás, o site está, inclusive, concorrendo ao Prêmio Comunicando Jesus na Web 2011. Seria muito bom se você votasse nessa galera animada. Para votar é um pouco complicado, mas tenho certeza que seu voto contribuirá para divulgação do site e, assim, para o evangelismo. Para tanto, siga os seguintes passos:
1.    Acesse: http://www.gadw.com.br/site/index.php/premio-comunicando-jesus/informacoes/vote - Então Vote em:
a)    Blog(é a primeira opção): Confissões Pastorais 
b)    Revelação (é a última opção): Escolhi ser pastor)
2.    Você receberá um email com um código. Copie este código e confirme seu voto em: http://www.comunicandojesus.net/gadw/confirma.php
Pronto. Está feito. ; )

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Teste de Temperamento

Para composição de personagens verossímeis, é preciso conhecer bem os tipos de temperamento e de comportamento que se espera deles. Para tanto, há algum tempo, tenho comigo algumas anotações sobre os temperamentos (colérico, fleumático, sanguíneo e melancólico).

Compartilho com vocês agora o resultado desta pesquisa sobre os temperamentos, o que inclui, também, um teste de temperamento. 

Primeiro, faça o teste no link a seguir. Confira o resultado e depois veja as características abaixo (os links das fontes estão relacionados e existem mais informações nos sites originais. Vale a pena visitá-los).

Clique e faça seu

clique aqui >>> TESTE DE TEMPERAMENTO<<< clique aqui


FLEUMÁTICO


Temperamento Fleumático


O fleumático, geralmente é calmo, frio, equilibrado e por isso a vida para ele é feliz e descompromissada; raramente explode em risos ou em raiva, conseguem fazer os outros rirem, mas ele mesmo não solta um sorriso sequer; sempre diz: “alguém devia fazer alguma coisa”, mas ele não faz. Porém é habilidoso para promover paz e conciliação.

E é claro que traz suas forças e fraquezas:

Forças: É calmo, tranqüilo, cumpridor dos deveres, líder, imperturbável, para ele é fácil ouvir os outros em seus problemas, o que é difícil para o sangüíneo e colérico, trabalha bem sob pressão, por isso cumpre suas obrigações e gosta de cumprir horários.

Fraquezas: É um tipo de pessoa calculista, desmotivada. É muito pretensiosa, desconfiada, e isto a afasta dos outros. É pessoa indecisa nas suas decisões e temerosa. Esse tipo de pessoa é muito castigada pelo seu egoísmo.

Problemas causados: Através das suas piadas não se esforça para realizar suas tarefas em ritmo satisfatório.

Na Bíblia temos Abraão como fleumático: Todas as qualidades do fleumático estavam presentes na vida do fiel Abraão. Ele era pacífico, prático e bem humorado, Gn.13:8-9; leal, calmo e eficiente, Gn.14:14-16; cumpridor de seus deveres, Gn.14:20; conservador em seus princípios, Gn.14:22-24. Deus o provou em todas as suas promessas, mas ele permaneceu firme na fé. Dele disse Deus: “Eu o tenho conhecido”, Gn.18:19. Todavia, ele apresentava também os defeitos desse tipo de temperamento. Com o crescimento da sua vida espiritual e submissão a Deus, assumiu suas posições e foi liberto da incredulidade, Hb.11:8-9; do medo, Hb.11 :17 e fortalecido na fé, Gn.22:8. Apesar de seu temperamento, o seu direcionamento à Deus, o fez um dos maiores homens que já viveu.

Profissionalmente: Podem ser bons diplomatas, administradores, professores e técnicos.
Dicas para servir a Deus: Se você é fleumático, use seu amor, sua maneira carinhosa de ser, para mostrar ao mundo que vive no ódio e no desamor, o amor Daquele que deu o Seu único Filho por nós e que nos amou primeiro.

Fonte: http://blog.cancaonova.com/saopaulo/2007/04/25/temperamento-fleumatico/

O TEMPERAMENTO FLEUMÁTICO: CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E PROFISSIONAIS
É comum que se use o termo “fleuma” como sinônimo de “calma”. E de fato os fleumáticos não têm problemas para manter a compostura na maior parte das situações - basta pensar nos ingleses, povo fleumático por excelência. Toda esta impassibilidade, porém, é contrabalançada por uma intensa vida interior - não é à toa que os ingleses mesmo, com todo seu jeito aparentemente frio, têm a tradição literária mais viva e rica de todas. O fleumático guarda os sentimentos e os acumula, até que ou não os agüenta mais, irrompendo subitamente, ou encontra alguma maneira mais civilizada de dar vazão a eles, como as artes representativas.

Um sujeito que parecia ser a encarnação mesma do tipo fleumático era Tom Jobim. Ele mesmo parece feito de água, e suas melodias são suaves e envolventes, “amolecendo” quem as ouve. Sem falar, é claro, que a água é um tema constante de sua obra, em alusões diretas e indiretas.

Se fôssemos comparar o sangüíneo e o fleumático, diríamos que o primeiro é úmido e voltado para os outros, e o fleumático é úmido e voltado para si. Isto não quer dizer que um seja “egoísta” e o outro não, mas que o comportamento de um é mais pautado pelo ambiente do que o do outro.

Pessoas desse temperamento são mais calmas, tranqüilas, prudentes e autocontroladas. Gostam de rotina e atuam em conformidade com normas e regras estabelecidas, por isso sentem-se bem quando estão acompanhadas de pessoas mais ativas e dinâmicas. Decidem sem pressão e, freqüentemente com bom senso. São flexíveis, seu caráter e ritmo são constantes e disciplinados.

São pacientes, observadores, passivos e tem boa memória, mas podem carecer de aptidões criativas. Em situações emergenciais, age com tranqüilidade.

Pessoas desse temperamento são mais calmas, tranqüilas, prudentes e auto-controladas. Gostam de rotina e atuam em conformidade com normas e regras estabelecidas, por isso sentem-se bem quando estão acompanhadas de pessoas mais ativas e dinâmicas. Decidem sem pressão e, freqüentemente com bom senso. São flexíveis, seu caráter e ritmo são constantes e disciplinados. São pacientes, observadores, passivos e tem boa memória.

É calmo, pouco esforçado, lento, paciente, tem gestos medidos, andar vagaroso. Seu julgamento é lento, mas com muito bom senso, quando de trata de grafia positiva. Representa uma força passiva que não deve ser desprezada. Tem uma calma, sangue frio e uma tenacidade, as vezes surpreendente frente à brutalidade dos violentos, ao entusiasmo exagerado dos sangüíneos ou a exaltação dos nervosos. Não se apavoram numa catástrofe. Difícil de ser influenciado. Faltam-lhe entusiasmo e criatividade, é lento nas suas tarefas, mas ao mesmo tempo preciso, pontual, capaz de um rendimento aceitável. É um autômato bem regulado que faz e desfaz sem se cansar, sempre com a mesma regularidade. Faz uma coisa de cada vez, é detalhista. Tem boa memória e uma inteligência lenta e penetrante. É observador, mas tem pouca imaginação. Muito fiel às normas.

Tem sensibilidade acentuada. Imune às paixões. Em grafia negativa, há o predomínio da preguiça, do relaxamento e da irresponsabilidade, por isso, embora seja ele um elemento estabilizador, precisa ser acompanhado de elementos mais ativos. Não tem energia para convencer, tem medo. Teme o perigo, os golpes, as violências, sempre que possível os evita. Não andam muito. Usa tudo que tem para não fazer nada: controle remoto, porta automática, etc. Curte as refeições, um bom cardápio com um bom papo. Tem interesse por muitas coisas.

Áreas de Atuação Profissional: enfermagem, medicina, odontologia, salvamentos (bombeiro), educação (principalmente primária), arquitetura, engenharia, laboratórios.
É lento em suas tarefas, mas as faz com precisão e pontualidade. Gosta de associações. Muito observador, rotineiro; é perseverante e só usa a força necessária para realizar as suas tarefas, jamais extrapola os limites. Teme o desconhecido, mas sabe defender-se com tenacidade.

Profissões recomendadas: enfermagem, medicina, odontologia, salvamentos (bombeiro), (educação, principalmente primária), arquitetura, engenharia, laboratórios.
Bom arquivista, guarda, instrumentista, mecânico, dentista, médico, ascensorista e ideal para atividades rotineiras.

Para motivar o fleumático, devemos expor com provas tangíveis as vantagens e os benefícios práticos, a comodidade, a segurança social, a economia do esforço, a tranqüilidade etc., que o emprego pode lhe oferecer; em resumo: contar todas as vantagens materiais.

Algumas qualidades e defeitos do temperamento Fleumático (os mais significativos)
Calmo; Têm as emoções sob controle Frio; Distante.
Conciliador; Pacificador nato; Bom conselheiro Lento; Indeciso.
Bem equilibrado; Sabe ouvir com paciência e atenção Negligente; Egoísta; Resistente.
Prático e eficiente; Cérebro organizado Sem motivação; Conservador por comodismo.
Aprecia artes Provocador.
Capaz; Cumpridor de suas obrigações e horários Avarento. (fonte http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )


SANGÜÍNEO

Temperamento sanguíneo
Quando se fala do temperamento sanguíneo, se fala de “sangue quente”, de vivacidade. É um temperamento eufórico, vigoroso, que vive o presente, esquece facilmente o passado e não pensa muito no futuro. Traz em si otimismo e por isso crê, mesmo em meio às adversidades.

Porém, como todos os temperamentos, traz suas forças e fraquezas.

Forças: Sempre tem amigos, é divertido e contagia os outros, compreensivo e por isso bom companheiro, simpático, destacado e entusiasta e por isso líder…

Fraquezas: É agitado e turbulento, desorganizado, pulsilânime (fraco de ânimo), adora agradar, começa as coisas e não termina, é egoísta e cada vez mais tende a falar muito de si mesmo e de suas qualidades e feitos, tende a desculpar-se sempre de suas fraquezas…
Na Bíblia encontramos um grande sanguíneo, o apóstolo Pedro; ele exibia calor, intensivamente em suas emoções e ação dinâmica. Ninguém foi tão falante, tão vibrante e tão decisivo como Pedro. Amava ao Senhor intensamente e era o seu companheiro de todas a horas; por outro lado, era tão pulsilânime (fraco de ânimo), que questionado naquela terrível madrugada da sexta-feira Santa, negou diante de uma empregada o seu Senhor, pelo qual jurara tanto amor. Porém, como todo sanguíneo, teve a coragem de voltar atrás, não olhar para o passado e chefiar a Igreja de Jesus.

Profissionalmente, sanguíneos são bons professores, oradores, vendedores, comerciantes, marqueteiros…

Dicas para servir a Deus: Se você é sangüíneo, use sua habilidade de comunicação para pregar, para falar do reino de Deus.
( fonte http://blog.cancaonova.com/saopaulo/2007/04/18/temperamento-sanguineo/)

O TEMPERAMENTO SANGÜÍNEO: CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E PROFISSIONAISÉ o mais popular dos temperamentos, até porque este é o mais capaz de lidar com todos, adaptando-se como o ar se adapta a tudo. O sangüíneo pode ir para qualquer lado, conforme peçam as circunstâncias. Entretanto, o que ele gosta mesmo é de ambientes onde haja boa convivência e boa circulação de informações.

Uma pessoa de temperamento sangüíneo tende a ser rápida em suas ações e reações, pois é naturalmente curiosa e quer terminar logo para seguir adiante e mudar de assunto. Interessa-se por tudo, o que as faz dispersivas. Desconhecem limites físicos, o que as expõe ao risco do desgaste e cansaço. Ignoram os limites do tempo, o que as faz marcar dois ou três compromissos no mesmo horário. Têm o seu mundo mental muito bem desenvolvido, sendo criativas e cheias de idéias. Seu grande desafio é ter a constância de comportamento para realizá-las. São pessoas muito interessantes e divertidas, tendo especial prazer em se sentirem aceitas socialmente (recebendo muitos convites para festas, eventos, etc), e mentalmente capazes, inteligentes e bem dotadas. Sentem-se feridas e sofrem se não são convidadas por um grupo ou se não conseguem mostrar suas idéias, se não podem criar.

Tipo extrovertido, falante, ativo e não aprecia monotonias, mas adapta-se com facilidade. Passa de um assunto a outro com facilidade. Gosta de trabalhos que envolvam movimentação e autonomia. Necessita de contato interpessoal e de um ambiente harmonioso, entretanto, não gosta de passar despercebido. É amigo de todos e atua melhor em equipe. É vaidoso e admira sua projeção pessoal e social. É imaginativo e tem sentimento artístico. Rapidez e agilidade em suas atitudes.

Por isso as profissões sangüíneas são aquelas que exigem muita interação entre pessoas de uma equipe ou o relacionamento com o público. Podemos pensar no jornalismo, em boa parte das atividades editoriais, em relações públicas, na promoção de eventos, em tudo aquilo que exigir uma adaptação imediata a problemas particulares para que eles sejam resolvidos – isso, é claro, sem machucar ninguém e mantendo o nível geral de felicidade do ambiente.

Áreas de Atuação Profissional: que tenham contato com público: vendas, jornalismo, dramaturgia (ator/atriz); publicidade; direito; cargos de coordenação/direção ou educação, políticos, etc.

Os doutores sangüíneos são equipados com uma aptidão especial para deixarem seus pacientes sempre de espírito bom, em conseqüência de seu tratamento cativante, e seu sorriso radiante quando entra no quarto, sempre tem o efeito para levantar o espírito de combate.

Para motivar um sangüíneo coloque-o em atividades que lhe forneça muito contato com o público.

Algumas qualidades e defeitos do temperamento Sangüíneo (os mais significativos)
É alegre e esperançoso Volúvel.
Atribui grande importância àquilo que está fazendo no momento, mas logo pode esquecê-lo. Indisciplinado; inquieto.
Atribui grande importância àquilo que está fazendo no momento, mas logo pode esquecê-lo. Impulsivo; explosivo.
É extrovertido e seus defeitos são visíveis a todos Inseguro; Gastam demasiadamente, ficando muitas vezes deprimidos com isso.
É caloroso, amável e simpático. Egocêntrico; Egoísta
Atrai as pessoas como se fosse um irmão Medroso
Adapta-se ao meio ambiente e ajusta-se aos sentimentos alheios. Pouca força de vontade; geralmente não são bons estudantes
Comunicativo, entusiasta, bom companheiro e compreensivo. Comem tudo o que vêem, sem tirar os olhos do prato.
Não se importam com os preços, mas selecionam tudo a fim de obter satisfação visual. (Fonte: (http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )


COLÉRICO

Temperamento Colérico

É um temperamento ardente, vivaz, ativo, prático e voluntarioso. Por ser decidido e teimoso, torna-se auto-suficiente e muito independente. Por ser ativo, estimula os que estão ao seu redor, não cede sobre pressões. Possui uma firmeza no que faz, o que o faz freqüentemente obter sucesso. Não é dado as emoções, por ser pouco analista, não vê as armadilhas na sua trajetória.

Muitos líderes mundiais e grandes generais foram coléricos.

Forças: É otimista, enérgico, prático, líder, audacioso, autodisciplinado e autodeterminado, não tem medo de situações difíceis nem de grandes desafios, estes o estimulam ainda mais, é alguém de objetivos e por isso a dificuldade não o esmorece…

Fraquezas: Ira, impetuosidade, autosuficiência, é vingativo e amargo, por isso tem tendência ter úlcera antes dos 40 anos, muitas vezes falará coisas cruéis, sarcásticas e mordazes (ofensas grosseiras e refinadas), embora seja de fato capaz, sua arrogância tende causar antipatia nos outros temperamentos…

Problemas causados: Torna-se exigente com os seus, é uma pessoa de muitos argumentos, impiedoso nas decisões, ausência de bondade, cria padrões difíceis de serem alcançados, utiliza-se das situações.

Na bíblia, temos um grande colérico, Paulo: A principal qualidade do colérico é a força de vontade, que faz dele uma pessoal enérgica, eficiente, resoluta, e um líder cheio de audácia e otimismo. Paulo foi um portador desse temperamento notável, o livro de Atos e suas cartas no-lo revelam. Apesar deste caráter ativo, prático, dinâmico e corajoso, Paulo antes de conhecer a Jesus e receber o Espírito Santo, demonstrou-se um homem cruel, zangado, hostil e amargurado.

Profissionalmente: São sempre bons gerentes, planejadores, produtores ou ditadores.
Dicas para servir a Deus: Se você é colérico use toda sua audácia, coragem e eficiência, como Paulo, para falar em qualquer tempo e em qualquer lugar, sobre o Jesus crucificado, mas ressurrecto.
(Fonte: http://blog.cancaonova.com/saopaulo/2007/04/20/temperamento-colerico/ )

O TEMPERAMENTO COLÉRICO: CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E PROFISSIONAIS

Cólera é a palavra grega para bílis, e colérica é a pessoa ativa, cheia de energia, empreendedora. Quando a grafia é negativa, o colérico é passível de acessos de raiva e irritação, aí teremos o Biliosão. Falando em colérico, logo pensamos em cólera, que significa raiva. Realmente o humor (gênio, temperamento, índole, caráter, disposição de espírito) deste temperamento é o mais “esquentado”, mas isto não quer dizer que a pessoa seja má ou raivosa, mas que ela tem muita energia para gastar.

É um ser irradiante como o sangüíneo, mas no plano intelectual com ponderação e medida. Sua energia manifesta-se por resoluções inquebrantáveis (decidiu, está decidido e pronto!). Rápido nas decisões (principalmente pela sua impulsividade), perseverante, se tomar uma decisão mental, não discute mais, está resolvido. É um metódico que planeja não só sua intervenção como a forma e o momento. De sua vontade tenaz resultam dois sentimentos: a dignidade e o desprezo pelos que fracassam. É exigente com os demais porque o é consigo mesmo. É de caráter sério, sóbrio, concentrado, reflexivo e raciocinador. O tipo mais puro é lacônico, simplifica seus gestos, palavras exercendo um domínio constante sobre seus nervos e emoções. Sua vitalidade é forte. A sociabilidade é um meio para alcançar um fim.

Se praticar esportes, acaba querendo competir, nem que seja consigo mesmo: “hoje eu fiz isso em tanto tempo, amanhã vou fazer mais rápido”. Em tempos antigos, o colérico seria um guerreiro, um cavaleiro, mas hoje em dia tudo o que não for relativamente inócuo ou controlado pelo governo é socialmente inaceitável. A questão principal, de qualquer modo, é que o colérico precisa de atividades que envolvam o dispêndio de energia.

Sua facilidade de contato lhe proporciona amigos em todas as partes. Sua afabilidade e agradável trato o fazem uma pessoa simpática e atrativa. Necessidade de ser aclamado e sentir-se importante em todos os lugares que transita. Tendência a ver as pessoas, os fatos e as coisas segundo lhe inspirem simpatia ou repulsão.

Devido à sua vaidade sente-se estimulada sempre que possa rivalizar com os demais em seu trabalho, nos esportes e nas questões sociais de qualquer esfera. Sua finalidade é alcançar o topo, brilhar dentro do grupo social ou profissional, mais que qualquer outro.

Busca cargos, honrarias e projeção social. Gosta de mostrar ostentação.

Sua memória é mais visual do que auditiva. Retém pouco as conversações; os discursos o comovem, mas não ficam fortemente gravados em sua memória, todavia recorda com grande facilidade imagens e impressões visuais.

Possui inteligência objetiva, prefere o concreto ao abstrato. Sabe decidir e tem boa capacidade de comando. É um lutador que não desiste da luta nem perante os fracassos. Atua sem necessidade dos demais. Sua atividade é intensa, organizada, dirigida pela razão. Distribui suas tarefas e as realiza com regularidade, mas conforme sua vontade. Disciplinado e organizado em suas tarefas, metódico, rege sua conduta por rígidos princípios morais. No trabalho apresenta ordem, perseverança, concentração e eficácia. Não perde tempo com minúcias. Tem capacidade de mando. É voltado ao futuro, perseverante, enfrenta os problemas.

Disciplinado, organizado, metódico e sistemático nas suas tarefas, rege sua conduta por sérios princípios morais de respeito aos demais e seus bens.

Possui memória mediana e uma inteligência brilhante, objetiva e positivista, que prefere o concreto ao abstrato. Senso prático. Detesta a análise dos pormenores superficiais, vai à essência, buscando a síntese e a razão das coisas. Atua sem a necessidade dos demais. Capacidade para mandar e dirigir.

Para se motivar um colérico, convém mostrar-lhe a hierarquia do cargo, a finalidade e o alto valor da tarefa que ele irá realizar realçando a sua posição em relação às pessoas com as quais irá trabalhar. O colérico gosta de fatos concretos, precisos, exatos e atua com seriedade. Venha sempre com uma alternativa.

Algumas qualidades e defeitos do temperamento Colérico (os mais significativos)

Algumas qualidades do Colérico:
Seu cérebro está sempre fervilhando de idéias Possui “cabeça quente”
É realizador; é energético, independente, prático, eficiente e líder. Prefere dar ordens, mas aborrece-o ter de cumpri-las.
Temperamento ardente Adora ser louvado publicamente.
Auto disciplinado; Ativo; Geralmente otimista. Dá valor às aparências, às pompas e formalidades.
Não se amedronta nas adversidades. Torna-as em desafios. É avarento e cerimonioso.
Prático; se interessa pelo aspecto prático da vida Impaciente, prepotente, intolerante, vaidoso.
Gosta de desafio do desconhecido Aborrece-se facilmente
Independente; Decidido.
(Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )

MELANCÓLICO

O TEMPERAMENTO MELANCÓLICO: CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E PROFISSIONAISImagine dois amigos na Idade Média: um, colérico, chama o outro para ir domar os cavalos que acabaram de chegar. Mas o outro, melancólico, tem até uma certa dificuldade para entender do que é que o amigo está falando, e permanece na mesma posição onde estava. Depois de domar os cavalos, o colérico ainda treina na espada e faz exercícios. O melancólico ainda não mudou a expressão do rosto.

De pouca excitabilidade mas de grande energia, o melancólico apodera-se rapidamente do assunto escolhido. Pessoas melancólicas aceitam com facilidade idéias especiais e facilmente se fixam nelas. Entre os fanáticos e especialistas existem muitos de temperamento melancólico.

O Melancólico é o temperamento mais rico de todos. É um analítico, talentoso, tipo do perfeccionista, sacrificado, com uma natureza emocional muito sensível. Ninguém aprecia mais a arte do que melancólico. Pela natureza tende a ser introvertido, mas quanto aos seus sentimentos, predominam uma série de disposições do espírito. Às vezes elevado as alturas do êxtase, não obstante, em outros momentos sai deste estado e fica deprimido.

Melancólico é um amigo muito fiel, mas não faz amizades com facilidade. É o temperamento mais confiável, visto que suas tendências dos perfeccionistas não permitem que se torne não confiável.
Sua capacidade analítica excepcional impede acertadamente para diagnosticar os obstáculos e os perigos de todo o projeto em que participa. Isto contrasta visivelmente com o colérico, aquele vê não muito freqüentemente os problemas ou as dificuldades, mas possui a confiança de que tem o poder de resolver toda a crise que lhe aparecer. Estas características fazem com que freqüentemente o melancólico não inicie algum projeto novo.

As profissões melancólicas são aquelas que requerem que o sujeito fique muito tempo parado no mesmo lugar, concentrando-se no mesmo objeto. Entre elas, poderíamos contar a pesquisa científica em laboratório e o estudo de instrumentos musicais, o que muitas vezes exige longas horas ininterruptas de prática. Um estereótipo melancólico está também no burocrata, no trabalhador de escritório, que passa o dia numa mesa com pilhas de papel. Hoje em dia, porém, há uma profissão perfeita para o melancólico que está em alta: a de programador.
O sentido maior para a vida do melancólico se dá ao sacrifício pessoal.

Freqüentemente escolhe uma profissão difícil, aquele que requeira o sacrifício muito pessoal. Mas uma vez que escolheu, tende extremamente a ser metódico e persistente.

Toda vocação requer a perfeição, a criatividade é adaptada para o melancólico. A maioria dos grandes compositores, educadores, artistas, músicos, inventores, filósofos, teólogos e cientistas foram predominantemente melancólicos. A capacidade analítica necessária projetar edifícios requer um temperamento melancólico. Mas também podem ser artesãos de primeiramente, carpinteiros, pedreiros, horticultores, advogados, escritores, mecânicos e coordenadores. Podem ser membros de toda a profissão que fornece um serviço com o sentido humanitário.

Não podemos dizer, porém, que o colérico tem força e o melancólico não tem: são forças de naturezas diferentes. O colérico tem força para realizar atividades que requerem que ele “saia de si”, ou projete-se; trata-se de uma força expansiva. O melancólico tem força natural para permanecer no mesmo lugar, para permanecer o mesmo.

Para motivar o melancólico, deve-se motivar um melancólico a lutar constantemente e ir de encontro a seu espírito crítico, que deve projetar-se para aqueles que o cercam e que gostam muito dele, dar uma razão para que se sinta estimulado com o mundo e consigo mesmo.

Algumas qualidades e defeitos do temperamento Melancólico (os mais significativos)
Analítico Egocêntrico.
Reservado quando a expor suas idéias Inclinado a auto-análise complacente.
Fala pouco, mas é muito preciso no que diz Interesse excessivo pela sua condição física.
Não se compromete a fazer mais do que pode Não faz amigos com facilidade.
Apreciador das artes; Sensibilidade e talento artístico Alimenta desejos de vingança.
Não desaponta os que dependem dele. Hipocondríaco.
Amigo fiel Se ofende muito facilmente.
Bom diagnosticador de problema. Desconfiado.
Consegue prever os obstáculos de um projeto Pessimista.
Tem confiança em sua capacidade. É correto na profissão.
(fonte http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )

SUPINA

OUTRO TEMPERAMENTO CITADO (MAS NÃO CONSTANTE NO TESTE):

O TEMPERAMENTO SUPINA: CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E PROFISSIONAIS


O temperamento mais peculiar é o supina. De pouca excitabilidade mas de grande energia intelectual, o supina nasceu para ser mestre (Jesus Cristo, Madre Tereza, Chico Xavier, etc). Fiel e Leal, nasceu para servir, bom pensador, excelente relacionamento com pessoas, grande habilidade para expressar-se, muito responsável, gentil, raciocina pela emoção (possui muito amor no coração). Grande necessidade de dar e receber amor.

Geralmente o supina não se casa, escolhe ficar sozinho porque sua “missão” em primeiro lugar e pensa que um casamento e família poderiam atrapalhar seus planos e sonhos.

O Supina é o temperamento mais raro de todos. É um talentoso, tipo do perfeccionista, sacrificado, com uma natureza emocional muito sensível. Ninguém aprecia mais as pessoas que um supina. Sua maior alegria e realização é poder servir, ajudar, ensinar e “mostrar caminhos” para os possíveis problemas que tanto afligem as pessoas.

É um amigo muito fiel, faz amizades com facilidade. É o temperamento mais afável,

Possui a confiança de que tem o poder de resolver toda a crise que lhe aparecer. Estas características fazem com que freqüentemente o supina inicie algum projeto novo, geralmente de caridade, voluntariado, etc.

As profissões supinas são geralmente exercidas em Ong´s, entidades filantrópicas, voluntariado, entre outras.

Sua maior alegria é ver o outro feliz... saber que pode contribuir de alguma forma para a felicidade e bem estar do outro.

O sentido maior da vida do supinas é doar-se, sem pensar em receber de volta. Não guarda mágoas, nem rancores e é incapaz de se vingar.

Freqüentemente escolhe uma profissão difícil, aquele que requeira o sacrifício muito pessoal. Podem ser membros de toda a profissão que fornece um serviço com o sentido humanitário.
Para motivar o supina, deve-se motivá-lo a lutar constantemente e ir de encontro a seu espírito servil, que deve projetar-se para aqueles que o cercam e que gostam muito dele, dar uma razão para que sinta-se estimulado com o mundo e consigo mesmo.

Algumas qualidades e defeitos do temperamento Supina (os mais significativos)
Energia intelectual Baixa estima.
Fiel e Leal Dependente.
Nasceu para servir Relaciona-se profundamente e sofre muito com isso
Excelente pensador e filósofo Lento para falar e geralmente para se locomover.
Grande habilidade para expressar-se, porque fala com o coração Dificuldades para decidir.
Muito gentil Interioriza muito suas emoções.
Relaciona-se muito bem com pessoas Pouca iniciativa.
Grande amor a ser oferecido Dificilmente toma a iniciativa, espera sempre que o outro a tome primeiro. Muita empatia.

(FONTE: http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )

A COMBINAÇÃO DOS TEMPERAMENTOS

1 - O Sangüíneo / Colérico
São extrovertidos, organizados e produtivos, oferecendo variedades de atividades e estímulos. Geralmente fala demais, deixando transparecer suas fraquezas. Possui opiniões fortes, por isso se expressa em voz alta, antes mesmo de conhecer profundamente os fatos.
Seu principal problema emocional é a ira, tornando-o agressivo diante da menor provocação, mas não guarda ressentimentos.

2 - O Sangüíneo / Melancólico
São altamente emocionais, tanto podem rir histericamente quanto chorar um minuto depois. Sentem-se genuinamente tristes pela outra pessoa
Exibem um perfeccionismo que os aliena dos outros, podendo seu ego e arrogância afastá-los das outras pessoas.
Muito sonhadores, sofrem com a insegurança.
Ser admiradores por outras pessoas, impulsionando-os para as realizações.

3 - O Sangüíneo / Fleumático
É uma pessoa feliz, bom humor, livre de preocupações. É extrovertido.
O maior problema é a falta de motivação e de disciplina. Prefere socializar que trabalhar.

4 - O Sangüíneo / Supina
É uma pessoa feliz, bom humor, livre de preocupações. É extrovertido.
O maior problema é a sua má administração emocional . Prefere socializar, ajudar, conversar, que trabalhar em atividades burocráticas.

5 - O Colérico / Sangüíneo
Extrovertido, seus esforços são produtivos e cheio de propósitos. É um vencedor nato, carismático, adora desafios, destituído de medos. Excelente comunicador, usa o raciocínio lógico e prático.
Seu ponto fraco é a hostilidade, não perdoa e guarda ressentimentos.
É brutalmente franco, dotado de opiniões fortes, preconceitos, impetuosidade. Obstinado pelo trabalho a ponto de negligenciar a família.

6 - O Colérico / Melancólico
Pessoa habilidosa e capaz, otimista, mente rápida e analítica, líder extraordinário, combina agressividade verbal com atenção aos detalhes.
Extremamente competitivo e vigoroso em tudo que faz, obtendo sucesso sempre.
Inclinado a autocracia, um tipo ditador, inspirando admiração e ódio simultaneamente.
Encontra dificuldades nas relações interpessoais, particularmente com os familiares.

7 - Os Colérico / Fleumático
Ativo e entusiasmado, calmo, indiferente e quase nunca estimulado. Muito organizado, combina planejamento com trabalho árduo, sabendo sempre para onde está indo e o que está fazendo. Entretanto é extremamente severo com as pessoas.
Guarda ressentimentos e amarguras. Ninguém é mais teimoso e obstinado, dificilmente muda de atitude . Não gosta de reconhecer seus erros.

8 - Os Colérico / Supina
Ativo e entusiasmado, calmo, indiferente e quase sempre estimulado. Muito organizado, combina planejamento com trabalho árduo, sabendo sempre para onde está indo e o que está fazendo. É um verdadeiro mestre para as pessoas.
Obstinado, dificilmente muda seus ideais. Reconhece seus erros, mas aponta prontamente os erros alheios.

9 - O Melancólico / Sangüíneo
Muito talentoso, com dom artístico.
Combina mudanças de ânimos, emotivo. Mas também tende a ser rígido com as pessoas e geralmente não gosta de cooperar.

10 - O Melancólico / Colérico
Perfeccionista e impulsionador, forte capacidade de liderança. Extremamente difícil de agradar, raramente está satisfeita consigo mesma. Pode ter manias de autoperseguição, hostilidade e crítica.

11 - O Melancólico / Fleumático
São introvertidos e são perfeccionistas, combinando eficiência organizacional. São humanitários e de boa natureza. Geralmente são excelentes escritores, pesquisadores, bons matemáticos.
Facilmente tornam-se desencorajados e desenvolvem pensamentos negativos. São vulneráveis diante do temor, da ansiedade e de uma auto-imagem negativa.
São amados e admirados pelos familiares, por ser um exemplo para todos.

12 - O Melancólico / Supina
São introvertidos e perfeccionistas, combinando excesso de eficiência e cobrança interior muito forte. São humanitários e de boa natureza.
Facilmente tornam-se desencorajados e desenvolvem pensamentos negativos. São vulneráveis diante do temor, da ansiedade e de uma auto-imagem negativa.
Sofrem demais pelos infortúnios dos outros. Amam incondicionalmente e sofrem por isso

13 - O Fleumático / Sangüíneo
É alegre, feliz, cooperador, pensativo, orientado para pessoas, diplomático, amoroso, divertido e bem humorado.
Tem falta de motivação e disciplina, por isso deixa escapar boas oportunidades e não se envolve em qualquer coisa que exija esforço demasiado. O temor é outro grande problema, acentuando sua insegurança.

14 - O Fleumático / Colérico
De fácil convivência, torna-se um excelente líder, bom conselheiro porque é um excelente ouvinte e é verdadeiramente interessado nelas.
Seus conselhos são práticos, bastante digno de confiança, gentil.
Seu defeito é falta de motivação e temor aos problemas, pode ser teimoso ao extremo, dificilmente cede. Sua ira se reflete num profundo silêncio.

15 - O Fleumático / Melancólico
Gracioso, gentil e quieto. Raramente se ira ou torna-se hostil.
Veste-se com simplicidade , organizado, tende aos dons espirituais. Seus pontos fracos são o temor do negativismo, da crítica e da ausência de auto-imagem. Não se envolvem demasiadamente em alguma coisa, tentam se resguardar ao máximo.

16 - O Fleumático / Supina
São pacificadores natos. Gostam de resolver os problemas da humanidade. Bons planejadores para situações humanitárias. Intuitivos, sensíveis, bons conselheiros.
Ninguém melhor que eles entendem e perdoam os seres humanos pelos erros cometidos.
(FONTE: http://www.administradores.com.br/artigos/tipologia_organizacional_temperamentos_uma_nova_ferramenta_para_a_gestao/21342/ )

Os sites visitados para coletar as informações foram:
http://www.administradores.com.br
http://www.igrejaboasnovas.com.br
http://blog.cancaonova.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Banners